Benefícios Sócio da Categoria

Veja os benefícios do SINTRAG para associados

» CLIFAME - PRONTO ATENDIMENTO

Fone: 041-3223-1262 ou 3014-5010
Rua: Conselheiro Laurindo, 73 – Centro – Curitiba - PR.
Clínico Geral, Pediatria, Ginecologia, Oftalmologia.
Consultas gratuitas, exames com desconto.
www.clifame.com.br

» ASSESSORIA JURÍDICA

Dr. Walter Xavier Junior.
Atendimento de Segunda-Feira a Sexta-Feira.
Marcar Horário.
Fone: 041-3223-0019

» EDUCAÇÃO

Kit escolar (de 5 a 11 anos)
Curso de Inglês Básico duração de 01 ano e Intermediário duração de 02 anos.
Curso de Espanhol Básico duração de um ano, Intermediário duração de um ano.
Curso Diploma Espanhol Língua Estrangeira (DELE) 50h.
Aulas Particulares de Matemática .

» INSTITUTO MORITA HAYASCH

Serviços que estão inclusos no pacote:
Acupuntura, Florais de Bach, Fitoterapia brasileira, Cromoterapia, Quiropraxia, Massoterapia, Auriculoterapia, além de Atividade funcional, Tratamento estético, Nutrição, Nova medicina germânica (GNM) e Bandagem.
Fone 3274-4647

» SALÃO NEW HAIR.

Rua XV de Novembro- Galeria Ritz- Loja M
Fone: 3014-3510 - 8892-6191

» COLÔNIA DE FÉRIAS

Um sobrado com capacidade para 9 pessoas em Praia de Leste.
Informações com Imobiliária Cavalari - Fone: 41-3458-5919.

» DENTARE ODONTOLOGIA

Descontos especiais para associados e dependentes do Sintrag!!!
Praça Carlos Gomes (41) 3324-2510
Centro (41) 3022-2320
São José dos Pinhais (41) 3081-7232
Vila Hauer (41) 3016-2345
www.dentareodontologia.com.br

» HISTÓRICO DA GINÁSTICA LABORAL

Primeiro vestígio desta idéia vem da Polônia, datado de 1925 com o nome "Ginástica de Pausa". Anos depois, surgiu na Holanda e na Rússia. Na década de 60, atingiu outros países da Europa e principalmente o Japão, onde ocorreu a consolidação e a obrigatoriedade da GLC - Ginástica Laboral Compensatória. No Brasil, a semente brotou em 1973, na escola de educação Feevale com um projeto de Educação Física Compensatória e Recreação no qual a escola estabelecia uma proposta de exercícios baseados em análises biomecânicas (MARCHESINI, 2001).

Foi também por volta de 30 anos atrás que um jovem médico americano tentava fazer entender a classe médica que corridas radicais previnem os males da vida sedentária (problemas cardíacos, obesidade, entre outros). Keneth Cooper entende ter trazido para a medicina o conceito de exercício que dá saúde e alegria às pessoa (MARCHESINI, 2002).

A ginástica laboral está suprindo, ao menos em partes, esta necessidade de um "espaço de liberdade", de uma quebra de ritmo, na rigidez e na monotonia do trabalho. Além disto, a organização do trabalho ataca primeiro e maciçamente a vida mental dos indivíduos. O desgaste neste aspecto é bem maior devido a todo o esforço para manter-se sob controle. Assim ao começarem a participar da ginástica, os trabalhadores descobrem que é um momento, talvez o único do dia. Onde podem ser eles mesmos de forma integrada, expandindo o corpo, a mente e o espírito. É possível, então, relaxar e abrir mão do autocontrole, livres de risco de acidentes, erros e tensão decorrentes. Podem sair das posturas automatizadas, conversar com seus colegas e desligar das pressões aliviando o stress. A ginástica laboral preenche também uma carência de atenção e valorização das pessoas, sendo percebida como uma diferença da empresa para com elas e um sinal de humanização do ambiente de trabalho.Hoje parece dispensável relacionar atividade física e promoção de saúde.

Recentemente, essa modalidade assistiu a um desenvolvimento no Japão, onde, desde 1928, os funcionários dos correios frequentavam as sessões de ginástica diariamente.

No Brasil, a ginástica laboral chegou por meio de executivos nipônicos e, após várias experiências, começou a ser retomada na década de 1980, ressurgindo com força total na década de 90. A partir desta fase, foi enfatizada a qualidade de vida e no trabalho, condenando-se o estresse e as lesões causadas pelo trabalho repetitivo como o Dort (Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho).

 

O programa de ginástica laboral consiste em práticas diárias elaboradas a partir da atividade profissional exercida.

A ginástica laboral é programada para ser realizada no próprio posto de trabalho, sem com que haja a locomoção dos colaboradores para um outro espaço físico e interferência na produção. Hoje em dia a ginástica laboral também vem sendo aplicada como inserção educativa em palestras e eventos para que o participante se sinta preparado para receber e absorver informações que lhes são transmitidas.

Em empresas nos mais diversos portes e ramos de atividade, a ginástica laboral é realizada em setores administrativos e linha de produção com a própria roupa ou uniforme de trabalho, já que não provoca sudorese e cansaço físico excessivo, por ser de baixa intensidade.

São sessões de exercícios físicos educativos de alongamento, respiração, reeducação postural, controle corporal, percepção corporal, fortalecimento das estruturas não trabalhadas e compensação dos grupos musculares envolvidos nas tarefas operacionais, respeitando o limite fisiológico e vestimenta de cada colaborador.

A duração ideal das sessões variam de 10 a 15 minutos diários para se ter um resultado significante na musculatura ( flexibilidade e força ).

O objetivo da Ginástica Laboral é promover adaptações fisiológicas, físicas e psíquicas, por meio de exercícios dirigidos que:

Trabalham a reeducação postural,

Aliviam o estresse,

Diminuam o sedentarismo;

Aumentam o ânimo para o trabalho;

Promovam a saúde e uma maior consciência corporal;

Aumentam a integração social;

Melhoram o desempenho profissional;

Diminuam as tensões acumuladas no trabalho;

Previnam lesões e doenças por traumas cumulativos, como as LER (Lesões por Esforços Repetitivos) e os DORT (Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho).

Diminuam a fadiga visual, corporal e mental por meio das pausas para os exercícios.

 

Dentre as lesões mais freqüentes podemos citar:

Na coluna cervical: síndrome da tensão cervical e síndrome do desfiladeiro torácico;

No ombro: tenossinovite do bíceps e tendinite do músculo supra-espinhoso;

No cúbito (cotovelo): epicondilites;

No punho: tenossinovite dos flexores do punho e dedos, tenossinovite dos extensores do carpo e dedos, tendinite de Dequervain e síndrome do túnel do carpo;

Na mão: fascite palmar e miosite dos lumbricais.

Outros problemas na coluna como: hipercifose torácica, hiperlordose, escoliose, entre outros.

Encurtamentos musculares.

 

Para as empresas, a incorporação da Ginástica Laboral pode trazer muitos benefícios como:

Redução de faltas dos funcionários;

Aumento da produtividade;

Redução de quedas;

Maior integração da equipe etc.


» FACULDADE UNINTER

Site: www.uninter.com
Fone: 0800-7020500

Últimas Notícias

2017-12-01

COMUNICADO

CCT 2017/2018 foi registrada no MTE na data de, 30/11/2017, sob o nº PR 004850/2017......

2016-10-26

Vagas de Emprego (Atualizado em 31/10/2016)

Confira vagas para Ensino Médio, Técnico e Ensino Superior!....

Facebook

Fale conosco

Praça Carlos Gomes, 211 - 2º Andar
Centro - Curitiba - Paraná


41 3223-0019

sintrag@terra.com.br